Dados de milhões de clientes dos hotéis Marriott pirateados

Dados de milhões de clientes dos hotéis Marriott pirateados
Direitos de autor REUTERS/Andrew Kelly/File Photo
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Gigante mundial da hotelaria Marriott revelou "acesso não autorizado" que pôs em risco dados de 500 milhões de clientes em todo o mundo

PUBLICIDADE

O gigante mundial de hotelaria Marriott anunciou ter sido alvo de uma pirataria informática que pôs em risco informações de 500 milhões de clientes em todo o mundo.

O grupo norte-americano anunciou, em comunicado, que um inquérito interno revelou "acessos não autorizados" desde 2014, dois anos antes da fusão com a cadeia norte-americana Starwood, que deu origem ao maior conglomerado hoteleiro mundial.

Em concreto, a investigação interna confirmou o acesso dos "hackers" aos dados combinados de 327 milhões de clientes, incluído nomeadamente, nome, morada e número de passaporte, bem como, para alguns, dados dos cartões bancários.

Depois do acesso indevido a dados de três mil milhões de clientes da Yahoo! em 2013, trata-se de um dos mais espetaculares cibertataques dos últimos anos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Supremo dos EUA decide que Trump pode ser candidato à presidência no Colorado

Hamas sob pressão dos EUA para aceitar acordo de cessar-fogo

Flor-cadáver desabrochou em São Francisco