Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Tensão entre Kiev e Moscovo separa famílias

Tensão entre Kiev e Moscovo separa famílias
Tamanho do texto Aa Aa

Após a decisão da Ucrânia de impedir a entrada de homens russos entre os 16 e 60 anos de idade, agora são as famílias que enfrentam separações forçadas.

Na fronteira, famílias aguardam por irmãos e filhos que têm cidadania russa e foram impedidos de entrar na Ucrânia.

A decisão do presidente ucraniano, Petro Poroshenko, foi tomada, segundo ele, para impedir os russos de criarem o que chamou de exércitos privados.

A decisão surgiu após três barcos da Ucrânia serem apreendidos e 24 militares detidos por Moscovo, no último fim de semana.

Uma professora de russo, na reforma, descobriu que o filho tinha sido capturado por forças russas quando um vizinho lhe contou sobre o incidente no Mar de Azov.

"O Andriy pediu para me encontrarem e dizerem-me que ele está bem, para eu não me preocupar," revelou a professora reformada que vive sozinha.

À medida que as tensões aumentam e a segurança se torna mais apertada entre os dois países, são as pessoas comuns que mais sofrem os efeitos.