Última hora

Última hora

Autoridades angolanas expulsaram quase mil estrangeiros numa semana

Em leitura:

Autoridades angolanas expulsaram quase mil estrangeiros numa semana

Imigrantes a abandonar Angola junto à fronteira
@ Copyright :
LUSA/AMPE ROGERIO
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades de Angola expulsaram na semana passada quase mil cidadãos estrangeiros do país por permanência ilegal, falta de visto de trabalho e por auxílio à imigração irregular, indica esta segunda-feira um comunicado do Ministério do Interior angolano.

No documento, o Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) angolano adianta que, além dos 936 estrangeiros expulsos, e pelas mesmas razões, foram também detidos outros 522, enquanto 33 outros foram notificados para abandonar o país por permanência ilegal.

Desde que as autoridades angolanas reforçaram nos últimos meses o controlo nas fronteiras aéreas, terrestres e marítimas que a média semanal de expulsões de Angola ronda o milhar.

O SME indica também ter recusado a entrada em Angola a 38 cidadãos estrangeiros, que foram reembarcados para o local de origem, 23 por falta de documentos de viagem, um por falta de visto e 14 pelo facto de os dados biométricos de passaportes búlgaros e gregos não constarem na base de dados da União Europeia (UE).

As autoridades angolanas, por outro lado, impediram 33 cidadãos nacionais de abandonar o país, entre eles 21 por falta de meios de subsistência, dois por falta de autorização de saída dos progenitores e outros tantos por sobre eles penderem interdições de saída do país.

Em relação ao movimento migratório, o SME registou a entrada no país de 13.534 cidadãos de diversas nacionalidades e 10.639 angolanos.

Em sentido inverso, as autoridades angolanas registaram a saída de 14.099 estrangeiros e de 13.704 angolanos. Em trânsito por Angola passaram 284 cidadãos de diversas nacionalidades.