Última hora

Última hora

Atleta paraolímpico torna-se refugiado no Brasil

Atleta paraolímpico torna-se refugiado no Brasil
Tamanho do texto Aa Aa

Tamiru Demisse, o atleta etíope, que venceu a medalha de prata nos 1500 metros, nos Jogos Paraolímpicos do Rio de Janeiro, vive agora como refugiado no Brasil.

Demisse recusou-se a regressar à Etiópia, em 2016, em protesto contra violações dos Direitos Humanos, alegadamente, ocorridas no país.

A viver num refúgio para os sem-abrigo, o atleta denuncia a situação precária em que vive.

"Por causa disto, por causa do protesto, perdi a minha medalha, perdi o meu recorde mundial... Perdi a minha vida", refere.

Tamiru Demisse acredita que não pode regressar à Etiópia pois corre o risco de ser assassinado.

O atleta espera, agora, conseguir a cidadania brasileira para poder voltar a competir. Demisse sonha em ganhar duas medalhas de ouro nos Jogos Paraolímpicos de Tóquio, em 2020, envergando as cores verde a amarela.