Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Brexit: Corbyn defende outro plano sem "backstop"

Brexit: Corbyn defende outro plano sem "backstop"
Direitos de autor
REUTERS/Pedro Nunes
Tamanho do texto Aa Aa

Jeremy Corbyn reitera que o plano de Theresa May para o Brexit deve ser rejeitado em Westminster.

A euronews falou com o líder da oposição trabalhista britânica no Congresso do Partido Socialista Europeu, em Lisboa, a quatro dias do voto crucial no parlamento do Reino Unido.

Corbyn: "Bom, vejamos, vamos avançar com o processo, com um voto na terça-feira. Espero que as propostas do governo sejam rejeitadas. O que acontecerá então, será um problema, com um governo em funções mas não no poder, porque não tem a maioria na Câmara dos Comuns. Ou se negoceia outra coisa rapidamente com a UE, no espaço de poucos dias, que volta ao Parlamento ou este governo diz que não pode governar e, nessa altura, será preciso um executivo diferente ou eleições gerais."

Corbyn considera que ainda é possível negociar um acordo melhor com Bruxelas, idealmente com uma união aduaneira de longo prazo com o bloco comunitário e sem o controverso "backstop".

Euronews: "Pode garantir que não haverá um mecanismo de salvaguarda no seu acordo?"

Corbyn: "Não haverá certamente um do qual não se pode escapar..."

Euronews: "Mas então não será, por definição, um mecanismo de salvaguarda..."

Corbyn: "Precisamente... Temos de chegar a um acordo acerca de uma união aduaneira específica com a União Europeia que nos dê a oportunidade de ter uma palavra a dizer, mas que também garanta esse nível de comércio."

Até à próxima terça-feira, a primeira-ministra britânica continuará a tentar captar apoios para o seu plano, entre pressões no próprio campo conservador para adiar o voto no Parlamento, que corre o risco de se traduzir numa pesada derrota para May.