Última hora

A queda em desgraça do Anzhi

A queda em desgraça do Anzhi
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Em 2011 o Anzhi Makhachkala apresentou-se ao mundo do futebol cheio de ambição. O investimento milionário do novo dono permitiu a chegada de estrelas como Samuel Eto'o ou Roberto Carlos, a construção de um estádio e a promessa, nunca cumprida de chegar à Liga dos Campeões.

Dos craques, resta a memória. Suleyman Kerimov rapidamente fechou a torneira do investimento e o projeto desportivo esteve longe de ser suficiente para convencer futebolistas consagrados a ficar no clube russo.

O resultado foi a descida de divisão, um percalço rapidamente ultrapassado. Um ano depois a equipa estava de volta ao escalão máximo mas a saúde financeira estava definitivamente comprometida.

O Anzhi luta atualmente pela permanência e a situação está longe de ser fácil. Os jogadores não recebem salários desde março mas prometem continuar a entrar em campo para defender as cores do clube.

Para complicar ainda mais a situação, o clube foi impedido de usar a Anzhi Arena para treinar devido às dívidas que tem junto da empresa que gere o recinto.

A Federação Russa de Futebol já prometeu ajudar o Anzhi uma vez que o sonho do investidor milionário foi de pouca dura, Suleyman Kerimov deixou o clube em 2016.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.