Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

A queda em desgraça do Anzhi

A queda em desgraça do Anzhi
Tamanho do texto Aa Aa

Em 2011 o Anzhi Makhachkala apresentou-se ao mundo do futebol cheio de ambição. O investimento milionário do novo dono permitiu a chegada de estrelas como Samuel Eto'o ou Roberto Carlos, a construção de um estádio e a promessa, nunca cumprida de chegar à Liga dos Campeões.

Dos craques, resta a memória. Suleyman Kerimov rapidamente fechou a torneira do investimento e o projeto desportivo esteve longe de ser suficiente para convencer futebolistas consagrados a ficar no clube russo.

O resultado foi a descida de divisão, um percalço rapidamente ultrapassado. Um ano depois a equipa estava de volta ao escalão máximo mas a saúde financeira estava definitivamente comprometida.

O Anzhi luta atualmente pela permanência e a situação está longe de ser fácil. Os jogadores não recebem salários desde março mas prometem continuar a entrar em campo para defender as cores do clube.

Para complicar ainda mais a situação, o clube foi impedido de usar a Anzhi Arena para treinar devido às dívidas que tem junto da empresa que gere o recinto.

A Federação Russa de Futebol já prometeu ajudar o Anzhi uma vez que o sonho do investidor milionário foi de pouca dura, Suleyman Kerimov deixou o clube em 2016.