Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Russa acusada de espionagem vai declarar-se desde culpada

Russa acusada de espionagem vai declarar-se desde culpada
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Detida em julho em Washington, sob suspeita de espionagem, a russa Maria Butina vai declarar-se esta semana como culpada.

O anúncio, feito pelos advogados, significa uma mudança na estratégia de defesa da estudante de 30 anos, que até agora se declarava inocente. Segundo meios norte-americanos, Butina já está a colaborar com os procuradores, com os quais terá negociado um acordo.

A cidadã russa, que se encontrava nos Estados Unidos com um visto de estudante, é acusada de trabalhar como "agente não declarada de um governo estrangeiro" e de "conspiração" para infiltrar organizações políticas "com vista a promover os interesses da Federação Russa".

Graças à ligação amorosa com o ativista conservador Paul Erickson, Butina manteve vários contactos, desde 2015, com responsáveis da National Rifle Association, poderoso "lobby" das armas nos Estados Unidos, favorável ao partido republicano e próximo do presidente Donald Trump, cujas relações com o Kremlin são, há um ano e meio, alvo de investigação.