Última hora
This content is not available in your region

EUA lançam novas acusações contra a Rússia

euronews_icons_loading
Russian military intelligence unit
Russian military intelligence unit   -   Direitos de autor  AP/Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O departamento de Justiça dos EUA acusa seis militares e ex-militares russos, alegadamente pertencentes ao GRU, os serviços secretos militares russos, de pirataria informática e ciberataques.

Os acusados - que não estão ligados à interferência nas eleições de 2016 nos EUA embora façam parte da mesma unidade - serão responsáveis pelos ataques à rede elétrica da Ucrânia, por tentarem interferir na campanha às presidenciais de Emmanuel Macron, dias antes do escrutínio de 2017, de terem como alvo os Jogos Olímpicos de Inverno da Coreia do Sul dos quais os atletas russos foram banidos, enquanto representantes do seu país, por doping patrocinado pelo Estado.

John Demers, Procurador-geral adjunto lançava acusações graves:

"Nenhum país usou as suas capacidades cibernéticas como arma de forma tão maliciosa e irresponsável como a Rússia. Causando, arbitrariamente, danos colaterais sem precedentes para conseguir pequenas vantagens táticas e ataques por despeito".

São também acusados de tentarem impedir uma investigação ao envenenamento com um agente neurotóxico a Sergei Skripal, um antigo espião russo e à sua filha, no Reino Unido.