Protestos nacionalistas em Bruxelas resultam em confrontos

Protestos nacionalistas em Bruxelas resultam em confrontos
De  Euronews

Manifestantes contra a proteção de migrantes na Bélgica marcham em Bruxelas. Violência dos protestos obrigou a intervenção policial.

Cerca de quinze mil pessoas marcharam, em Bruxelas, na Bélgica, contra o acordo de Marraquexe, o Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU) para a proteção de migrantes.

O protesto, convocado por nacionalistas belgas da Flandres, contestou a participação da Bélgica neste pacto da ONU, assinado a 10 de dezembro na cidade marroquina.

Mas aquela que, tal como autorizado, era para ser uma manifestação estática, transformou-se numa descida até à Comissão Europeia, onde foram atirados petardos. Como resposta à violência dos confrontos, a polícia acabou por ter de recorrer a canhões de água e ao uso de gás lacrimogéneo.

Numa contra-manifestação, dezenas de organizações cristãs e de centro-esquerda fizeram da mesma cidade o palco de um protesto pacífico. Reconhecem o direito de cada um se opor ao pacto de Marraquexe, mas temem que as vozes da extrema-direita se façam ouvir cada vez mais alto.

Notícias relacionadas