A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

A queda de um mito: Mourinho despedido do Manchester United

José Mourinho fracassa na missão de fazer renascer o Manchester United
José Mourinho fracassa na missão de fazer renascer o Manchester United -
Direitos de autor
Action Images via Reuters/Carl Recin/ Arquivo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

José Mourinho despedido com efeitos imediatos pelo Manchester United. O treinador português vê assim confirmado o fracasso na tentativa de fazer renascer o Manchester United e volta a ser dispensado de um clube exatamente três anos após o segundo despedimento no Chelsea.

O clube de Old Trafford deu a notícia aos adeptos através das redes sociais, agradecendo a Mourinho "o seu trabalho durante o tempo que passou no Manchester United" e desejand-lhe "sucesso para o futuro."

A dispensa do treinador português deverá custar ao clube inglês uma avultada indemnização.

De acordo com o jornal Daily Record, os "red devils" teriam de pagar 24 milhões de libras (26,7 milhões de euros) a Mourinho se o despedissem antes de fechar a janela de transferências de inverno, que se prolonga pelo mês de janeiro. Afinal, o português nem chegou ao Natal.

O despedimento acontece após uma derrota curiosamente tida como normal, sofrida no terreno do atual líder da Liga inglesa, o Liverpool, por 3-1. O desaire deixou contudo o Man United a 19 pontos do primeiro lugar e a oito do quinto, o primeiro de acesso às provas europeias de 2019/20.

Mourinho deixa o Manchester United no sexto lugar da Liga inglesa, com 26 pontos, 29 golos marcados e -- estranhe-se aqui estes números numa equipa do português -- 29 golos sofridos!

Logo atrás dos "red devils", a apenas um ponto, surge a "armada portuguesa" do Wolverhampton, este ano promovido à primeira Liga sob liderança de Nuno Espírito Santo.

Duas épocas e meia e... de novo despedido!

José Mourinho foi contratado pelo United no final de maio de 2016, assinando por três épocas mais uma de opção. A meio da segunda época no clube, o treinador viu prolongado o contrato com o United até final da temporada 2019/2020.

Na primeira temporada, Mourinho começou por conduzir os "red devils" à conquista da Supertaça de Inglaterra (Community Shield) diante do Leicester, o surpreendente campeão inglês de 2015/16, viria ainda a vencer a Taça da Liga, em fevereiro, diante do Southampton, mas o grande feito foi a conquista da Liga Europa (2-0) diante do Ajax -- uma estreia para o United.

No campeonato, os "red devils" foram sextos, mas garantiram acesso direto à "Champions" pela vitória na Liga Europa.

A segunda época de Mourinho no clube terminou com a equipa no segundo lugar, a 19 pontos do campeão, o arquirrival Manchester City, de Pepe Guardiola e o apuramento direto para a Liga dos Campeões.

Na "Champions", ficou-se pelos oitavos-de-final, eliminado pelo Sevilha, com uma derrota (1-2) em casa após um nulo em Espanha, depois de ter vencido um grupo onde o Benfica fez história como a pior equipa portuguesa de sempre na competição.

Na Taça de Inglaterra, o United foi o finalista vencido diante do Chelsea, a anterior equipa de Mourinho (despedido pela segunda vez em dezembro de 2015) e na qual ele foi mais feliz em Inglaterra (tricampeão).

Após um início de temporada muito instável e com diversas críticas do treinador ao fraco investimento da direção no reforço da equipa ao contrário do efetuado pelos vários rivais, esta época o United tem vindo a atrasar-se cada vez mais dos lugares cimeiros.

Na Liga dos Campeões, conseguiu um importante triunfo no campo da Juventus, de Cristiano Ronaldo, e apurou-se para os oitavos de final confortavelmente no segundo lugar atrás dos italianos.

O atrito com jornalistas e com algumas das principais estrelas da equipa, sobretudo com o francês Paul Pogba (suplente não utilizado na visita ao Liverpool), terão aberto feridas insanáveis. A direção sempre se mostrou do lado do treinador. Até hoje!

No comunicado em que anunciou a dispensa de Mourinho, o Manchester United informa que um novo treinador será indicado para liderar a equipa até final da presente temporada, enquanto o clube irá dar seguimento ao processo de recrutamento de um novo "manager" a tempo inteiro.