Última hora
This content is not available in your region

ONGs compensam inação do Estado

euronews_icons_loading
ONGs compensam inação do Estado
Tamanho do texto Aa Aa

Cansadas de esperar pela atuação das autoridades em Bucareste, duas romenas, Oana Gheorghiu e Carmen Uscatu, decidiram fundar a ONG Daruieste Viata - que significa "Dar uma Vida" - para recolher fundos para um hospital destinado a crianças com cancro.

A iniciativa de financiamento participativo que lançaram permitiu recolher quatro milhões de euros em apenas três semanas e os trabalhos de construção já estão em curso.

Oana Gheorghiu, ONG Daruieste Viata: "O facto de tantas pessoas doarem para um hospital, quer dizer algo. É quase antinatural que uma ONG construa o primeiro hospital dos últimos trinta anos. É uma chapada na face do Estado romeno."

Noutro bairro de Bucareste, voluntários da associação MagiCAMP ultimam a preparação de um edifício que poderá albergar famílias de crianças que recebem tratamento contra um cancro.

Vlad Voiculescu, MagiCAMP: "Este tipo de projetos é mais do que fazem normalmente as ONGs noutros países. É uma forma de compensar as falhas do Estado romeno."

O projeto de renovação da MagiCAMP recebeu doações de mais de um milhão de romenos.

A parte do Produto Interno Bruto que a Roménia - que assume a 1 de janeiro a presidência rotativa da União Europeia - consagra às despesas de saúde representa menos de um terço da média dos Estados-membros quando, por exemplo, a taxa da mortalidade infantil é o dobro da média europeia.