A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

México pede aos EUA inquérito sobre incidente com migrantes

México pede aos EUA inquérito sobre incidente com migrantes
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O México pediu, formalmente, aos Estados Unidos a realização de um inquérito para esclarecer os incidentes com migrantes ocorridos na passagem do ano.

A 1 de janeiro de 2019, agentes norte-americanos lançaram gás lacrimogéneo em território mexicano, perto da fronteira de Tijuana, para impedir a passagem de 150 pessoas.

Todos os dias chegam à fronteira que separa o México dos Estados Unidos pessoas dos vários países da América Central e do Sul. Uma cidadã das Honduras garante que nada pode deter um imigrante.

"O Trump pode fechar o que quiser porque isso não dará em nada. A situação é a mesma para todos os migrantes. Ninguém pode parar-nos. Se fecham a fronteira, vamos tentar entrar de outra forma", afirmou Rosa Castillo, migrante das Honduras.

"Não há barreira. Pode ver que o muro tem apenas alguns quilómetros e depois para apruptamente aqui", disse James Cordero, diretor da organização humanitária Border Angels.

Desde que foi eleito, Donald Trump tem defendido uma atitude mais dura em relação à imigração ilegal e pretende construir um muro na fronteira com o México.

A guarda norte-americana tem sido criticada por separar os filhos dos pais que tentam atravessar a fronteira. Recentemente, duas crianças morreram quando se encontravam sob custódia da guarda fronteiriça dos EUA.