Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Camboja celebra 40 anos do fim do Khmer Vermelho

Cerimónia de 40 anos do fim do regime do Khmer Vermelho
Cerimónia de 40 anos do fim do regime do Khmer Vermelho
Tamanho do texto Aa Aa

O Camboja celebrou esta segunda-feira os 40 anos do fim do regime do Khmer vermelho, responsável pela morte de cerca de dois milhões de pessoas.

70 mil cambojanos encheram o estádio olímpico da capital Phnom Penh para participar na cerimónia que assinalou a data.

O primeiro-ministro Hun Sen lembrou o 7 de janeiro de 1979 como o dia do segundo nascimento do país.

"Hoje fazemos esta cerimónia para recordar as memórias inesquecíveis dos crimes mais hediondos do Camboja Democrático de Pol Pot."

O Khmer Vermelho liderado por Pol Pot instalou um regime de terror no Camboja entre 1975 e 1979. A ditadura maoista levou à morte de dois milhões de pessoas devido à fome, trabalhos forçados, tortura ou execuções em massa.

Acabou quatro anos depois quando o agora primeiro-ministro Hun Sen, antigo comandante do Khmer Vermelho, liderou as forças vietnamitas que invadiram a capital do Camboja e expulsaram os líderes do antigo regime.