A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

ONG Open Arms acusa Espanha de bloquear o resgate de náufragos

ONG Open Arms acusa Espanha de bloquear o resgate de náufragos
Direitos de autor
Reuters- file
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Direção-geral da Marinha Mercante espanhola está a impedir o barco da organização não-governamental Proactiva Open Arms de regressar ao Mediterrâneo.

Bloqueados de nuevo en puerto. Capitanía Marítima de BCN deniega permiso al Open Arms para zarpar al Mediterráneo...

Publiée par Proactiva Open Arms sur Dimanche 13 janvier 2019

A ONG acusa Espanha de não a deixar prosseguir com as operações de busca, resgate e salvamento de migrantes em perigo na tentativa de cruzar o mar de África para a Europa

O barco homónio da Open Arms está atracado em Barcelona e pretendia ter levantadio âncora no passado dia oito de janeiro rumo à Líbia para prosseguir nas operações de busca, resgate e salvamento de migrantes em perigo na tentativa de cruzar o mar de África para a Europa.

De acordo com as autoridades, na última operação de salvamento a ONG terá violado a obrigação de desembarcar os núfragos no porto seguro mais próximo possível.

De acordo com o jornal El País, a capitania marítima espanhola refere-se ao resgate de 308 pessoas em dezembro a quem Itália e Malta negaram o desembaque.

O fundador da Open Arms acusa a Espanha de não deixar a ONG salvar mais pessoas, deniûnciando esta decisão como "irresponsável e cruel."

"Políticos cobardes põe em marcha o contador de mortos", concretiza Oscar Campos.

Já em agosto, após a penúltima operação de resgate, o barco "Open Arms" tinha sido bloqueado durante três dias pela capitanía marítima da baída de Algeciras, mas por questões meramente técnicas e de certificação.

O último desembarque, em dezembro, concluiu a quarta operação de resgate do "Open Arms" concluída em portos espanhóis, que, contabilizando apenas os resgates desde julho, já transportou para Espanha cerca de 450 migrantes resgatados no Mediterrâneo, sendo a maioria requerentes de asilo.