A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Al-Shabab reivindica ataque em Nairobi

Al-Shabab reivindica ataque em Nairobi
Direitos de autor
REUTERS/Thomas Mukoya
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O grupo extremista somali Al-Shabab reivindicou o ataque desta terça-feira contra um complexo hoteleiro e de escritórios da capital do Quénia, Nairobi.

Exército, polícia e serviços de emergência continuam no local, sem haver para já qualquer balanço oficial quanto ao número de atacantes ou vítimas.

O ataque começou com uma explosão, seguindo-se tiros e várias outras deflagrações.

A maior parte das ações do Al-Shabab centram-se na fronteira entre o Quénia e a Somália, mas o grupo "jihadista" é responsável pelos ataques mais mortíferos dos últimos anos em território queniano, o que fez 148 mortos na Universidade de Garissa em 2015 e o que visou o centro comercial Westgate em 2013, que resultou em 67 mortos.