Última hora

Última hora

Exportações do Brasil para Liga Árabe em risco

Exportações do Brasil para Liga Árabe em risco
Tamanho do texto Aa Aa

Brasil e Israel têm andado de mãos dadas, mas a mudança da embaixada braisleira para Jerusalém pode ter sido uma jogada arriscada. De acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o Brasil superou, em 2018, os 13 mil 750 milhões de dólares em exportações para os países da Liga Árabe. Um valor 43 vezes mais alto que o gerado pelas vendas de produtos para Israel.

A ministra da agricultura brasileira já se manifestou preocupada, temendo sofrer uma quebra na venda de carne para estes países. O Brasil é o maior exportador de carne Halal, produzida de acordo com as normas religiosas do Islão. Em 2018, três países da Liga Árabe estiveram entre os 10 maiores compradores.

No total, a Liga importou o maior volume de carne bovina do Brasil dos últimos 11 anos. A Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC) revela que foram mais de 340 mil toneladas de carne que chegaram a 15 dos 22 países que compõem o bloco. O volume corresponde a um quinto (20,8%) do milhão e 64 mil toneladas de carne bovina exportada, na totalidade.

Ao seguir os passos de Trump, Bolsonaro quis aproximar-se de grandes potências e por fim a alianças celebradas pelo governo antecessor, de esquerda. Mas a desfeita à Palestina pode vir a custar ao Brasil a consolidação nos mercados árabes.