Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Exportações do Brasil para Liga Árabe em risco

Exportações do Brasil para Liga Árabe em risco
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Brasil e Israel têm andado de mãos dadas, mas a mudança da embaixada braisleira para Jerusalém pode ter sido uma jogada arriscada. De acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o Brasil superou, em 2018, os 13 mil 750 milhões de dólares em exportações para os países da Liga Árabe. Um valor 43 vezes mais alto que o gerado pelas vendas de produtos para Israel.

A ministra da agricultura brasileira já se manifestou preocupada, temendo sofrer uma quebra na venda de carne para estes países. O Brasil é o maior exportador de carne Halal, produzida de acordo com as normas religiosas do Islão. Em 2018, três países da Liga Árabe estiveram entre os 10 maiores compradores.

No total, a Liga importou o maior volume de carne bovina do Brasil dos últimos 11 anos. A Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC) revela que foram mais de 340 mil toneladas de carne que chegaram a 15 dos 22 países que compõem o bloco. O volume corresponde a um quinto (20,8%) do milhão e 64 mil toneladas de carne bovina exportada, na totalidade.

Ao seguir os passos de Trump, Bolsonaro quis aproximar-se de grandes potências e por fim a alianças celebradas pelo governo antecessor, de esquerda. Mas a desfeita à Palestina pode vir a custar ao Brasil a consolidação nos mercados árabes.