Última hora

Última hora

Bauhaus celebra 100 anos

Bauhaus celebra 100 anos
Tamanho do texto Aa Aa

Na Alemanha de entre as duas guerras, o nome "Bauhaus" foi sinónimo de arte, arquitetura e design. Uma escola que fez escola, fundada em 1919 em Weimar por Walter Gropius e que teve como objetivo criar aquilo a que chamavam arte total, algo que reunia todas as artes numa só obra. A Alemanha celebra agora os 100 anos da fundação.

"Há cem anos, a Bauhaus pensou na relação entre o homem e a máquina e como ela estava a mudar, num contexto de industrialização e mecanização. Oskar Schlemmer fez várias experiências, no palco, sobre essa questão. Ouutro aspeto muito importante para nós foi a teoria de Walter Gropius do teatro total, que pressupunha a abolição das barreiras entre ator, palco e espetador, em que o espetador se deveria integrar na ação no palco", conta Diana Schniedermaier, criadora da exposição dedicada às coreografias de Oskar Schlemmer.

Para assinalar os 100 anos da Bauhaus, há várias exposições não só na Alemanha, como também nos Estados Unidos, para onde emigraram as principais figuras do movimento. A escola foi fechada em 1933 pelo regime nazi, mas a influência ficou.

"A Bauhaus, com a sua leitura do mundo e da arte, ainda tem um papel decisivo, ainda podemos aprender muito com ela, mesmo se se perdeu um pouco ao longo destes 100 anos que passaram", diz Bettina Wagner-Bergelt, diretora da exposição dos 100 anos da Bauhaus em Berlim.

Quem visita Berlim pode descobrir a arquitetura e o design da Bauhaus e até ficar alojado em casas do movimento, como por exemplo, o complexo conhecido como a Ferradura, do arquiteto Bruno Taut, hoje considerado património da UNESCO. Um exemplo de como a escola foi arrojada em termos de planificação urbana, durante os anos 20. Há ainda um museu dedicado ao mesmo arquiteto.