Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

O melhor chef vence o Bocuse d'Or

O melhor chef vence o Bocuse d'Or
Tamanho do texto Aa Aa

O Bocuse d'Or... O prestigiado concurso de culinária que acontece a cada dois anos, na cidade francesa de Lyon, desde 1987. Um concurso que mostra ao mundo as capacidades; a excelência e a criatividade de chefs vindos de todo o mundo. Nesta edição 24 chefes - que representam 24 países - estão em competição num evento que é considerado como os Jogos Olímpicos da culinária.

Esta 17ª edição é a primeira sem o criador, o lendário chef Paul Bocuse, que faleceu há um ano. "Creio que o meu pai (Paul Bocuse) há 32 anos nunca poderia ter imaginado a magnitude que concurso atingiu. Quando vemos estes apoiantes que atravessam o planeta para participar no Bocuse d'Or, percebemos a dimensão desta competição", disse o presidente do concurso, Jérôme Bocuse.

Os chefs têm 5 horas e 35 minutos para preparar duas obras de arte da culinária... e vão ser avaliados por um júri composto por chefs de renome.

Régis Marcon, presidente da organização internacional explica: "Colocámos em prática um regulamento que dá mais oportunidades aos países emergentes, para que os países possam ganhar esta competição com com a sua cozinha, para que possam subir ao pódio. Para relembrar um pouco da história deste concurso, os países da Europa do Norte viram este desafio muito cedo e para eles era uma forma de escrever uma página em branco da sua gastronomia e isso é formidável.

"As cozinhas estão limpas. Metade dos concorrentes já completou a prova. A outra metade vai fazê-lo no segundo dia da competição. Este ano as apostas são altíssimas. Temos de esperar mais algumas horas para saber, quem vai ganhar o Santo Graal da gastronomia. Conclui a jornalista da euronews, Cinzia Rizzi.