Última hora

Última hora

Tragédia de Brumadinho tirou vidas e sustento de quem sobreviveu

Tragédia de Brumadinho tirou vidas e sustento de quem sobreviveu
Direitos de autor
Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

A tragédia de Brumadinho faz chorar toda a região. O número de vítimas mortais atingiu os 121, número que deverá aumentar nas próximas horas, até porque, dez dias depois, mais de 200 continuam por encontrar.

O que antigamente era um rio de águas transparentes, é agora um rio contaminado por ferro. As análises revelaram que o Rio Paraopeba não tem qualquer oxigénio.

A tragédia tirou vidas e tirou também o sustento de muitas famílias da zona.

Maria Lúcia, residente em Brumadinho, acredita que a região nunca mais irá recuperar da tragédia. "O nosso rio estava limpo, tínhamos muito peixe e muita fauna e a Vale (empresa mineira) acabou com tudo, acabou com a esperança do povo de Brumadinho." disse.

Maria Lúcia alerta para o problema que a população agora enfrenta, além de chorar os mortos de família, amigos e conhecidos.

"Os pescadores que ganharam a vida aqui agora estão todos a chorar porque não há mais nada para eles fazerem.", concluiu.

Mulher indígena olha para peixe morto junto ao rio Paraopeba

Centenas de profissionais estão no terreno. Este domingo juntaram-se à segunda fase das operações de resgate duas aeronaves e 60 militares da Força Nacional brasileira.

A procura de culpados continua. Até agora, cinco pessoas foram detidas, três dos quais engenheiros da empresa Vale, a responsável pela construção e licenciamento da barragem.