A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"Breves de Bruxelas": NATO, #MeToo, avião militar e portagem

"Breves de Bruxelas": NATO, #MeToo, avião militar e portagem
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A NATO vai dar meio ano à Rússia para regressar ao Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermédio, na esperança de que ainda se possa pôr cobro a uma corrida às armas. Mas os aliados não vão deixar de se preparar para o pior, garantiu o secretário-geral da Aliança AtlânticaJens Stoltenberg, em entrevista à euronews.

Este é o tema de abertura do programa "Breves de Bruxelas", que passa em revista a atualidade europeia diária. Em destaque estão, também, as seguintes notícias:

  • Membros e funcionários do Parlamento Europeu que criaram um grupo #MeTooEP pedem aos eurodeputados que assinem um documento de compromisso com um comportamento ético na nova legislatura após as eleições europeiase, em maio. Uma iniciativa lançada no âmbito de um novo código de conduta de luta contra a discriminação de género, assédio sexual e moral.
  • A França e a Alemanha vão investir, em conjunto, 65 milhões de euros, ao longo de dois anos, para desenvolver um novo avião de combate. O aparelho deverá substituir, em 2024, os modelos francês Rafale e alemão Eurofighter, esperando-se um protótipo já em meados deste ano.
  • O Tribunal de Justiça da União Europeia considerou que a Alemanha tem o direito de impor uma nova portagem nas auto-estradas, a partir de 2021, com direito a reembolso parcial para os automobilistas alemães, através de dedução nos impostos. Como os estrangeiros não recebem o reembolso de um passe temporário, a vizinha Áustria tinha apresentado queixa por discriminação com base na nacionalidade.