A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Trump e Maduro trocam "mimos"

Trump e Maduro trocam "mimos"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Donald Trump justificou, no discurso do Estado da União, o reconhecimento da presidência de Juan Guaidó e reafirmou a posição dos Estados Unidos contra Nicolás Maduro.

"Há duas semanas, os Estados Unidos reconheceram, oficialmente, o governo legítimo da Venezuela e o novo presidente interino Juan Guaidó. Estamos com o povo da Venezuela nesta luta nobre pela liberdade e condenamos a brutalidade do regime de Maduro, cujas políticas socialistas mergulharam uma nação que era a mais próspera da América do Sul num estado de pobreza abjeta e desespero", disse Trump no discurso.

Para Nicolás Maduro, o apoio americano a Guaidó é guiado apenas por uma coisa: o petróleo.

"Podem dar uma explicação para esta obsessão de Donald Trump com a Venezuela? Têm alguma explicação racional? É normal? Sabem o que é? É o petróleo venezuelano. Ele está desesperado por roubar o petróleo da pátria venezuelana", disse Maduro, antes ainda do discurso de Trump.

O presidente norte-americano foi o primeiro a reconhecer Guaidó como presidente interino. 43 outros países, incluindo vários da União Europeia, seguiram o exemplo.