Última hora

Última hora

Autoridade alemã da Concorrência aperta cerco ao Facebook

Autoridade alemã da Concorrência aperta cerco ao Facebook
@ Copyright :
REUTERS/Dado Ruvic
Tamanho do texto Aa Aa

Deter a fusão indiscriminada de todas as informações é o objetivo maior da Autoridade alemã da Concorrência (Bundeskartellamt). O organismo proibiu o Facebook de anexar automaticamente ao perfil dos utilizadores da rede social os dados recolhidos através das contas nas filiais Whatsapp e Instagram.

Em conferência de imprensa, o presidente da Autoridade alemã da Concorrência, Andreas Mundt, disse que sem a limitação da exploração das informações pessoais o Facebook ficaria em situação de "posição dominante."

Na prática, pretende-se forçar uma "adaptação do modelo económico ao direito da concorrência", acrescentou Mundt.

O gigante norte-americano dispõe de quatro meses para apresentar à Autoridade da Concorrência alterações às condições de utilização. Terão depois de ser aprovadas.

O Whatsapp e Instagram poderão continuar a recolher os próprios dados. Só poderão ser adicionados aos dados dos utilizadores do Facebook através de "consentimento explícito."