Justiça turca ordena detenção de mais de 1100 polícias

Justiça turca ordena detenção de mais de 1100 polícias
Tamanho do texto Aa Aa

É uma das maiores "varridelas" de sempre nas forças de segurança da Turquia. A justiça do país ordenou a prisão de 1112 agentes da polícia, incluindo 130 no ativo, acusados e estarem de ligações à rede do clérigo Fethullah Gülen e à tentativa de golpe de Estado de 2016.

A operação centrou-se na capital, Ancara, mas espalhou-se por 76 províncias turcas. Gülen é um opositor do presidente Recep Tayyip Erdoğan, de quem foi aliado até 2013 e é acusado de terrorismo por parte de Ancara. Vive exilado nos Estados Unidos. No último mês, foram detidas cerca de 3000 pessoas por alegada ligação à tentativa de golpe.