EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Erdogan pede a Putin para voltar ao acordo de cereais com Kiev

Ancara pede à Rússia para voltar ao acordo com Kiev
Ancara pede à Rússia para voltar ao acordo com Kiev Direitos de autor AFPTV
Direitos de autor AFPTV
De  Euronews com AP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Kremlin voltou a dizer que é só uma questão de ser cumprida a parte do texto que diz respeito à Rússia.

PUBLICIDADE

A Ucrânia tenta exportar os seus cereais através de rotas alternativas, como o porto romeno de Constanta, mas Ancara insiste em renovar o acordo de exportação de cereais entre Kiev e Moscovo.

Numa conversa telefónica, o presidente turco pediu ao homólogo russo para voltar atrás. Sobre a conversa, o porta-voz do Kremlin voltou a dizer que é só uma questão de ser cumprida a parte do texto que diz respeito à Rússia.

"A Rússia está pronta a regressar imediatamente ao acordo, não apenas às negociações, mas ao próprio acordo. Pronta, imediatamente. Só que o acordo deve ser implementado na parte que diz respeito à Federação Russa. Até agora, isso não foi feito, como sabem", sublinhou Dmitry Peskov, o porta-voz de Vladimir Putin.

As declarações de Peskov não passaram despercebidas nas Nações Unidas. Linda Thomas-Greenfield, embaixadora dos Estados Unidos na ONU, disse que há indícios de que a Rússia poderá estar interessada em retomar as conversações. “Por isso, vamos esperar para ver se isso acontece de facto", afirmou.

Rússia continua a bombardear portos ucranianos

Esta quarta-feira, drones russos atingiram uma cidade portuária ucraniana ao longo da fronteira com a Roménia, causando danos significativos e um enorme incêndio em instalações que são fundamentais para as exportações de cereais da Ucrânia.

O ministro ucraniano das Infraestruturas, Oleksandr Kubrakov, disse que cerca de 44.000 toneladas de cereais, "que eram esperadas pelos países de África, China e Israel", foram danificadas no ataque.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

União Europeia aperta sanções à Bielorrússia para travar fintas russas

Grécia encerra Acrópole e escolas devido à primeira onda de calor do ano

Como tornar a Europa mais segura? Foi o tema do grande debate nos Países Baixos que votam hoje