EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Rússia ataca portos na Ucrânia cruciais para exportação de cereais

Infraestrutura danificada por ataque de drone na região de Odesa, na Ucrânia, na madrugada desta quarta-feira.
Infraestrutura danificada por ataque de drone na região de Odesa, na Ucrânia, na madrugada desta quarta-feira. Direitos de autor AP/Telegram Channel of Odesa Region Governor Oleh Kiper
Direitos de autor AP/Telegram Channel of Odesa Region Governor Oleh Kiper
De  Verónica Romano com AFP
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Erdogan apela a Putin que evite escalada das tensões na guerra com a Ucrânia, sobretudo no mar Negro

PUBLICIDADE

Infraestruturas portuárias ucranianas no rio Danúbio foram alvos de ataques russos esta quarta-feira, informou o procurador-geral da Ucrânia através da rede social Telegram.

"Silos, armazéns de cereais e outras mercadorias, e instalações administrativas foram danificados ou destruídos", escreveu.

Os dois pequenos portos de Reni e de Izmaïl, na região de Odessa, tornaram-se a principal porta de saída dos cereais ucranianos desde que a Rússia suspendeu o acordo de exportação no mês passado.

Desde então, Moscovointensificou os ataques contra as infraestruturas portuárias da Ucrânia.

Erdogan, presidente da Turquia, telefonou ao homólogo russo e pediu-lhe que não tomasse quaisquer medidas que possam conduzir a uma escalada das tensões no conflito com a Ucrânia, sobretudo no mar Negro.

O chefe de Estado turco sublinhou ainda que o acordo de cereais era uma importante "ponte para a paz". No entanto, Putin repetiu que não vai renovar o pacto.

Em Kiev, mais de dez drones russos foram abatidos durante a madrugada. Os destroços dos aparelhos causaram danos em edifícios pela região, mas não foram registadas quaisquer vítimas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Partiu o último carregamento de cereais ucranianos pelo Mar Negro

Ucrânia denuncia novo ataque russo contra infraestruturas energéticas

Familiares de soldados ucranianos em cativeiro protestam em Kiev