Rússia suspende acordo dos cereais

AP
AP Direitos de autor Andrew Kravchenko/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Porta-voz do Kremlin anunciou suspensão do acordo que permitia o escoamento dos cereais ucranianos através do Mar Negro

PUBLICIDADE

A Rússia suspendeu o Acordo do Mar Negro, impedindo a exportação dos cereais ucranianos. O acordo de guerra é essencial para o combate à fome nos países mais necessitados, mas de acordo com o Kremlin, não estavam a ser respeitados os termos do acordo que diziam respeito à exportação de fertilizantes e produtos alimentares russos.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, anunciou a suspensão do acordo numa conferência telefónica com jornalistas, acrescentando que a Rússia voltará ao acordo quando as suas exigências forem satisfeitas.

A decisão foi duramente criticada pela União Europeia, com Ursula von der Leyen a classificar a posição russa de "cínica".

Recep Tayyip Erdoğan, mediador do acordo no verão passado, já prometeu falar com Vladimir Putin e disse que acreditava que a vontade do Presidente russo era o regresso à sua implementação.

A Rússia esclareceu ainda que a decisão de suspender o acordo foi tomada antes do ataque à ponte que liga a Crimeia ao território russo, e que foi descrito por Moscovo como um ato terrorista.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

As implicações do possível colapso do acordo dos cereais

Um morto e doze feridos em ataque russo a Poltava na Ucrânia

Kremlin diz que ataque à central nuclear de Zaporíjia é "provocação perigosa" da Ucrânia