Última hora

Oposição pressiona PM britânica

Oposição pressiona PM britânica
Tamanho do texto Aa Aa

O partido Trabalhista britânico vai propor a realização de um segundo referendo sobre o Brexit.

O porta-voz dos Trabalhistas responsável pelo Brexit, Keir Starmer, anunciou esta terça-feira que este referendo seria uma escolha entre o acordo obtido pela primeira-ministra Theresa May ou permanecer na União Europeia.

Na segunda-feira, os Trabalhistas anunciaram que iriam apoiar um voto popular se o seu plano para o Brexit fosse rejeitado pelo parlamento esta semana.

"Se o nosso plano não for aprovado, então a primeira-ministra vai dizer ou é o meu acordo ou não há acordo. Achamos que o acordo que ela obteve é um desastre e pensamos que a ausência de acordo é também desastroso. Por isso achamos que não será apoiado pelo parlamento. Não goza de maioria e a única forma de terminar este impasse é submeter o acordo de Theresa May à aprovação popular", disse Emily Thornberry, ministra-sombra responsável pelos negócios estrangeiros.

De recordar que em setembro passado o partido trabalhista apoiou a realização de um segundo referendo de forma a apaziguar a maioria dos membros do partido que não apoiam a saída do Reino Unido da União Europeia.

Até ao momento, esta decisão não havia sido implementada pela direção porque muitos dos deputados representam áreas que votaram a favor da saída da União Europeia.

O anúncio dos Trabalhistas vem aumentar a pressão sobre a primeira-ministra conservadora, Theresa May, que enfrenta a ameaça de uma rebelião entre os deputados no parlamento britânico caso não rejeite de forma definitiva a possibilidade de ausência de um acordo com a União Europeia.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.