Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Michael Jackson e a pedofilia em "Leaving Neverland"

 Michael Jackson e a pedofilia em "Leaving Neverland"
Direitos de autor
رويترز / أسوشيتد برس
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Chama-se "Leaving Neverland" e já está a levantar polémica. É o novo documentário sobre Michael Jackson; foi apresentado no festival Sundance e chocou pelos pormenores relacionados com casos de pedofilia. Wade Robson e James Safechuck relatam os abusos que dizem ter sofrido nas mãos do Rei da Pop.

Em 1993 e nos anos 2000, Michael Jackson enfrentou acusações e foi absolvido. Os mesmos homens que figuram neste documentário defenderam-no na altura, mas agora dizem que Michael Jackson abusou deles quando eram crianças.

"Eu vejo as coisas desta forma: posso estar a proteger o meu irmão, mas estou a dizer a verdade e nós queremos que as pessoas entendam a verdade. Não percebo como é que um cineasta pode fazer um documentário e não querer falar comigo ou com outras famílias que estiveram em Neverland e conversar com elas... E os fatos são registos públicos que contam uma história completamente diferente da história deste documentário, disse Marlon Jackson.

"Leaving Neverland", o documentário de Dan Reed, possui relatos explícitos e pode ser visto na plataforma de streaming da HBO, em março.