A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Procurador-Geral quer indiciar Benjamin Netanyahu por corrupção

Procurador-Geral quer indiciar Benjamin Netanyahu por corrupção
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Ministério da Justiça confirma intenção de indiciar o Primeiro Ministro israelita Benjamin Netanyahu por três casos de corrupção. Netanyahu já reagiu dizendo que se trata de uma "caça às bruxas".

Esta decisão é divulgada, antes das eleições de 9 de abril em Israel, o que aprofunda o ambiente de incerteza no país.

As acusações incluem suborno, fraude e abuso de confiança e a oficialiazação destas mesmas acusações vai depender de uma futura audiência a acontecer, provavelmente, depois da data das eleições.

Netanyahu pode tentar persuadir o procurador-geral a não avançar com uma acusação formal.

Netanyahu, concorre a um quarto mandato consecutivo e nega qualquer irregularidade. É suspeito de aceitar indevidamente presentes de empresários e de troca de favores.

O partido de direita de Netanyahu, o Likud, apelidou o caso de "perseguição política".