EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Desapareceram 430 unidades de droga 50 vezes mais potente do que heroína

Desapareceram 430 unidades de droga 50 vezes mais potente do que heroína
Direitos de autor 
De  Euronews com Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Medicamento também usado em anestesia desapareceu das instalações de um distribuidor em Portugal, anunciou a Autoridade Nacional do Medicamento

PUBLICIDADE

Mais de 400 unidades do medicamento Fentanilo Basi, um potente analgésico usado também como componente da anestesia, desapareceram do distribuidor em Portugal, anunciou a Autoridade Nacional do Medicamento.

Segundo o Infarmed, o caso abrange 430 unidades do medicamento Fentanilo Basi, solução injectável, 0,05 mg/ml, ampola - 10 unidade(s) - 5 ml, que desapareceram de um distribuidor por grosso de medicamentos de uso humano em Portugal, e estão já em curso "acções inspectivas ao circuito do medicamento".

"Atendendo a que não se pode afastar a possibilidade das unidades do lote acima referido serem transaccionadas no circuito legal, no caso de se verificar a detecção, cedência ou aquisição de unidades do lote acima mencionado, deverá ser investigada a sua proveniência, nomeadamente se a origem é de um distribuidor autorizado pelo Infarmed", refere.

O Infarmed publicou um comunicado que explica o sucedido

O Infarmed pede ainda que lhe seja comunicada qualquer suspeita sobre a autenticidade destas unidades, que têm o número de registo 4419685 e pertencem ao lote n.º 3022.

A substância fentanil é usada na analgesia de curta duração ou quando necessário para período pós-operatório imediato e também como componente analgésico da anestesia geral e suplemento da anestesia local.

Trata-se de um opióide 50 vezes mais potente do que a heroína que é usado igualmente no caso de dores extremas provocadas por doenças crónicas e oncológicas.

Fetanilo Basi é a mesma droga que matou Prince, em 2016.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Apreensões de cocaína em níveis recorde

O quebra-cabeças das novas drogas psicoativas na Europa

Barão da droga Héctor Beltrán Leyva morre de ataque cardíaco