EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Macau lidera ambicioso projeto para a Grande Baía

Macau lidera ambicioso projeto para a Grande Baía
Direitos de autor 
De  João Paulo Godinho
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Antiga colónia portuguesa vai fazer parte do plano para a metrópole mundial, juntamente com Hong Kong e outras nove cidades da província de Guangdong.

PUBLICIDADE

Macau já é a capital mundial do jogo, mas quer ser também um centro mundial de turismo, eventos e lazer.

No ano em que se cumprem duas décadas da passagem de Macau para domínio chinês, os deputados da Assembleia Popular Nacional mostram otimismo com o projeto da Grande Baía.

Os planos para esta área no sul do país visam criar uma metrópole mundial entre Macau, Hong Kong e nove outras cidades da província de Guangdong (Jiangmen, Guangzhou, Shenzhen, Zhuhai, Foshan, Huizhou, Dongguan, Zhongshan e Zhaoqing).

"O desenvolvimento da área da Grande Baía não se limita ao desenvolvimento económico, mas também integra a melhoria dos serviços sociais. Sugerimos ainda o estabelecimento de áreas-piloto em Hengqin, Zhuhai ou na Grande Área da Baía, onde a nossa experiência em serviços sociais pode ser introduzida", afirmou a deputada Ng Sio Lai.

À boleia do projeto da grande baía, a região administrativa especial da China espera ainda ser a plataforma de contacto com os países de língua portuguesa.

"Creio que Macau é uma janela importante para os países de língua portuguesa e poderia assumir a importante responsabilidade de lhes contar a história chinesa e o modelo chinês, especialmente quando o país nos dotou deste papel de plataforma", sublinhou o deputado Si Ka Lon.

Em 2030, o projeto da Baía grande vai superar economicamente centros de referência, como Tóquio ou Nova Iorque.

Outras fontes • Ponto Final / Reuters

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Macau comemora "regresso à pátria"

Comprar peças originais sem ir à falência: bem-vindos à feira de arte acessível de Hong Kong

Putin enaltece comércio bilateral no último dia da sua visita à China