EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Espanha não descarta envolvimento da CIA no ataque à embaixada da Coreia do Norte

Espanha não descarta envolvimento da CIA no ataque à embaixada da Coreia do Norte
Direitos de autor 
De  Luis Guita
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Sobre o possível envolvimento da CIA no ataque à Embaixada da Coreia do Norte em Madrid, o chefe da diplomacia espanhola, Josep Borrel, disse que "há uma investigação em curso que parece relacionar o caso com determinados serviços secretos."

PUBLICIDADE

"Há uma investigação em curso que parece relacionar o caso com determinados serviços secretos," afirmou, esta quinta-feira, o ministro dos Negócios Estrangeiros espanhol, Josep Borrell, sobre o possível envolvimento da CIA no ataque à Embaixada da Coreia do Norte em Madrid.

O assalto aconteceu a 22 de fevereiro, véspera do segundo encontro entre Donald Trump e Kim Jong-un sobre a desnuclearização da Coreia do Norte, realizado no Vietname.

Suspeita-se que os atacantes procuravam informação sobre Kim Hyok Chol, chefe da delegação norte-coreana nas negociações nucleares com Washington, que foi embaixador em Madrid, entre 2014 e 2017.

A Polícia Espanhola e o Centro Nacional de Inteligência (CNI) acreditam que que há envolvimento dos serviços secretos norte-americanos no ataque.

A investigação da polícia espanhola acabou por conduzir à descoberta de um arsenal na representação diplomática, de acordo com o jornal El Mundo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Três feridos em ataque à faca no metro de Lyon

Christiania, em Copenhaga, quer renascer sem haxixe

Reféns em discoteca neerlandesa libertados. Suspeito detido pela polícia