Última hora

Última hora

Ex-chefe da polícia catalã aponta dedo à Generalitat

Ex-chefe da polícia catalã aponta dedo à Generalitat
Tamanho do texto Aa Aa

O ex-chefe da polícia catalã defendeu no Tribunal Supremo Espanhol a atuação dos Mossos d'Esquadra no dia do referendo da Catalunha e no dia 20 de setembro quando polícias nacionais ficaram retidos num prédio de Barcelona.

Josep Lluís Trapero compareceu como testemunha no processo, embora como esteja acusado de rebelião pela Audiência Nacional não fosse obrigado a fazê-lo.

Nas suas declarações, reconheceu que nos Mossos d'Esquadra havia mal-estar pela "deriva política" que estava a tomar o processo e acusou o ex-Conselheiro do Interior da Catalunha de "irresponsabilidade". Mas reconheceu que lhe enviava todas as intruções judiciais e muitos dos relatórios que iam elaborando. O Ministério Público vê neste procedimento uma atitude de conivência com o Executivo e os planos independentistas.