A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Pró-governo e oposição manifestam-se em Budapeste

Pró-governo e oposição manifestam-se em Budapeste
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Em dia de feriado nacional húngaro, o primeiro-ministro, Viktor Orban, voltou a afirmar estar determinado em impedir a entrada de migrantes na Europa.

Numa manifestação pró-governo, Orban, um nacionalista fortemente anti-migrantes, afirmou que queria que as eleições europeias promovessem "líderes fortes" na Europa.

"Queremos um novo começo para evitar a decadência da Europa, para acabar com a ideia de uns Estados Unidos da Europa, para que a Europa possa novamente pertencer aos europeus," declarou Viktor Órban.

A oposição organizou uma manifestação conjunta. O momento raro na Hungria juntou extrema-direita, socialistas e partidos liberais.

"Para ser honesto, há muto tempo que espero por isto. Espero que os partidos da oposição possam trabalhar juntos," afirma um manifestante da oposição.

"Esta cooperação é necessária. O primeiro-ministro Viktor Orbán não tolera a presença de partidos da oposição na comunicação social. São castigados. Os partidos de oposição têm de ser unidos, concordem ou não," considera uma manifestante da oposição.

"A atmosfera foi muito tranquila neste feriado nacional húngaro. O discurso do primeiro-ministro Viktor Orbán foi mais contido do que nos anos anteriores. O número de pessoas presentes na manifestação da oposição foi baixo comparado com as recentes manifestações," revela o jornalista da Euronews em Budapeste, Attila Magyar.