Última hora

Ataque em Utrecht: terrorismo ou conflito familiar?

Ataque em Utrecht: terrorismo ou conflito familiar?
Direitos de autor
REUTERS/Piroschka van de Wouw
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Ataque terrorista ou conflito familiar? É a questão que paira no ar depois do tiroteio na cidade holandesa de Utrecht, que se saldou em três mortos e cinco feridos.

Depois de uma caça ao homem de várias horas, as autoridades capturaram o suspeito de abrir fogo no interior de um elétrico na praça 24 de Outubro, em pleno centro da cidade.

Um homem identificado como Gokmen Tanis, de 37 anos e origem turca que, segundo a televisão pública NOS, tinha comparecido há duas semanas perante a Justiça num caso de violação.

Segundo a agência turca Anadolu, Tanis visou primeira uma familiar e depois disparou contra os que a tentaram ajudar.

O nível máximo de alerta foi levantado depois da detenção, mas a agência nacional antiterrorismo continua envolvida nas investigações.

Na Holanda as investigações estão em curso para apurar os motivos de Tanis e, de momento, nenhuma possibilidade é afastada. Na Turquia, o presidente Recep Tayyip Erdogan indicou que os seus serviços secretos também estão a acompanhar o caso.

O governo português condenou "de forma veemente" o que classificou de um "ataque terrorista".

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.