A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Nova Zelândia lembra vítimas de Christchurch

Nova Zelândia lembra vítimas de Christchurch
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Christchurch reuniu-se em silêncio para lembrar as vítimas do ataque terrorista que abalou a localidade e o país. Um a um, dezenas de milhares de pessoas ouviram os nomes das 50 vítimas mortais, num apelo a uma Nova Zelândia mais tolerante.

"Agradecemos à comunidade global que hoje se juntou a nós para saudar a Nova Zelândia e a comunidade muçulmana, a todos os que se juntaram a nós aqui. Pedimos também que a condenação da violência e do terrorismo se torne numa resposta coletiva. O mundo tem vivido num ciclo vicioso de extremismo que só leva a mais extremismo e isso tem de acabar", apelou a primeira-ministra, Jacinda Ardern, numa declaração pública.

O ataque terrorista na Nova Zelândia, levado a cabo por um supremacista australiano, começa a ter repercussões políticas em outras geografias.

É o caso da Áustria, onde se discute a dissolução de grupos de extrema-direita, depois de uma investigação ter identificado um donativo do assassino de Christchurch a grupos extremistas.