Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Theresa May sob pressão com impasse do Brexit

Theresa May sob pressão com impasse do Brexit
Direitos de autor
REUTERS
Tamanho do texto Aa Aa

Em domingo de missa não há milagre que salve Theresa May da crise política no Reino Unido. Depois de um acordo de saída da União Europeia rejeitado três vezes no parlamento, o país vive num impasse, sem fim à vista para o Brexit.

Questionado sobre o fim do acordo proposto pela primeira-ministra, numa entrevista à BBC. o ministro da Justiça do Reino Unido, David Gauke, respondeu que "a melhor alternativa é o acordo da primeira-ministra. Mas, se não for aprovado pelo parlamento, então temos de saber o que é que o parlamento quer fazer. Até ao momento, tudo o que sabemos é o que o parlamento não quer. Não me parece que a saída sem acordo seja um ato responsável".

No dia em que o Reino Unido devia sair da União Europeia, os deputados britânicos rejeitaram por 344 votos contra 286 o acordo para o Brexit proposto por Theresa May.

Sem soluções alternativas de um lado e de outro, a primeira-ministra é vista como parte do problema. Do lado dos Trabalhistas já se admite uma nova moção de censura à primeira-ministra, mas nenhum deputado se compromete para já com a decisão, muito menos com uma data.

À semelhança dos políticos, os eleitores dividem-se. Quem votou para sair quer a saída. Mas a vontade de ficar vai ganhando terreno. Uma petição pelo cancelamento do Brexit já ultrapassou os seis milhões de assinaturas.