EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Asilo de Julian Assange em risco

Asilo de Julian Assange em risco
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente do Equador disse que o fundador do WikiLeaks não pode intervir na política de outros países, especialmente aqueles que têm relações amigáveis com o governo de Quito

PUBLICIDADE

O presidente do Equador diz que Julian Assange não está a respeitar os termos do acordo que permitem o asilo na embaixada de Londres em Quito. Durante a entrevista à Associação Equatoriana de Emissoras de Rádio, Lenin Moreno disse ainda que o fundador do WikiLeaks não pode intervir na política de outros países, especialmente aqueles que têm relações amigáveis com o Equador.

“O Sr. Assange violou repetidamente o acordo que fizemos com a equipa jurídica dele. Não é que não possa dizer o que pensa, não possa expressar-se livremente, mas não pode mentir. Ou pior ainda, hackear contas privadas ou telefones privados”.

Julian Assange afirma que o Equador quer acabar o acordo de asilo e tem sido pressionado nesse sentido. O governo de Quito diz que está a cumprir o direito internacional mas sublinha que a situação "não pode ser estendida indefinidamente".

Assange refugiou-se na embaixada de Londres no equador em 2012 para evitar a extradição para a Suécia, e responder numa investigação de agressão sexual. A investigação foi descartada mas Assange teme agora a extradição para os Estados Unidos, onde promotores federais investigam o WikiLeaks.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Espiral de violência no Equador

Candidata socialista foi a mais votada na primeira volta da presidencial equatoriana

Acabou a violenta campanha eleitoral no Equador, domingo há eleições