Última hora

Última hora

GP de Antália: Judocas Joana Ramos e João Crisóstomo em sétimo

GP de Antália: Judocas Joana Ramos e João Crisóstomo em sétimo
Tamanho do texto Aa Aa

O Grande Prémio de Antália, na Turquia, arrancou em força esta sexta-feira, com grandes exibições de Judo e medalhas de ouro para o Cazaquistão, Kosovo, Moldávia, Roménia e Polónia.

Os judocas portugueses Joana Ramos (-52 kg) e João Crisóstomo (-66 kg) terminaram a jornada inaugural na sétima posição.

No primeiro combate da repescagem, Joana Ramos foi afastada pela russa Yulia Kazarina após três penalizações, depois de ter vencido a chinesa Jueyao Wang e perdido com a brasileira Sarah Menezes.

Momento do combate entre Joana Ramos e Jueyao Wang

Em -66 kg, João Crisóstomo perdeu com o espanhol Alberto Martin Gaitero, por ippon, no primeiro combate da repescagem. Antes, o judoca português venceu o azeri Ibrahim Aliyev e o ucraniano Georgii Zantarana, ambos por ippon, perdendo depois com Yen Ming Tsai, por penalização.

A Mulher do Dia

Andreea Chitu mostrou estar em grande forma. A romena avançou sem precalços rumo às finais dos -52kg com um judo superior e emocionante a que já nos acostumou.

Na final a judoca enfrentou a ex-campeã do mundo Urantsetseg Munkhbat. A judoca da Mongólia teve que conformar-se com a medalha de prata depois de ser derrubada por Andreea Chitu não uma mas sim duas vezes - uma vitória enfática para a romena, que se sagrou assim a nossa mulher do dia.

Uma vitória enfática para Andreea Chitu na final frente a Urantsetseg Munkhbat

"Eu adoro o judo, adoro lutar e acho que é um desporto bonito, que oferece muitas chances, muitos desafios mentais e gosto de ter um estilo aberto," comentou Andreea Chitu sobre a sua vitória.

O Homem do Dia

O nosso homem do dia foi Yeldos Smetov - outro ex-campeão do mundo, mas neste caso o judoca veio à Turquia para conquistar o ouro com a que foi uma performance imparável. Dominando tanto em pé quanto no tatami na final frente ao uzbeque Kemran Nurillaev, o atleta cazaque a competir em -60kg demonstrou também os grandes valores do respeito e fair play do judo e mereceu o lugar no topo do pódio.

"O Cazaquistão ganhou hoje medalhas de ouro e de prata. E não são precisas palavras, pois isso é uma prova clara da evolução do judo ao mais alto nível no Cazaquistão . Podemos ser um bom exemplo para os nossos atletas júniores, que esperamos possam ter um excelente desempenho no futuro. E tenho a certeza que terão,” comentou.

A judoca Distria Krasniqi, do Kosovo, parecia mais poderosa do que nunca - com um belo Osoto lateral na meia-final frente à sul-coreana Yujeong Kang, o destaque do seu percurso de hoje rumo à final. Aqui lutou frente à medalhista olímpica Otgontsetseg Galbadrakh, do Cazaquistão, reagindo ao seu ataque com um glorioso arremesso para ippon. Mais uma medalha para a judoca, na sua nova categoria de -48kg.

Distria Krasniqi recebeu a sua medalha das mãos do vice-ministro da Juventude e Desporto da Turquia, Hamza Yerlikaya.

Nos -66kg masculinos, Denis Vieru, da Moldávia, conquistou a medalha de ouro, vencendo o russo Mikhail Puliaev.

A polaca Julia Kowalczyk sagrou-se campeã nos -57kg femininos ao vencer na final a eslovena Kaja Kajzer.

O Movimento do Dia

A nação anfitriã também teve razões para celebrar, já que o nosso movimento do dia coube ao turco Mihrac Akkus, que avançou pela primeira vez para as meias-finais do torneio.

O brilhante jovem de 18 anos esteve à altura das circunstâncias apanhando desprevenido o brasileiro medalhista olímpico de bronze Felipe Kitadai, e forçando-o para trás para ippon. O judoca ficou encantado por conquistar em casa a medalha de bronze em -60kg.

As restantes participações portuguesas do dia

Joana Diogo (-52 kg) foi afastada no primeiro combate, por penalização, pela espanhola Estrella Lopez Sheriff.

Sergiu Oleinic (-66 kg) venceu na primeira ronda Abilkaiyr Maulenin, do Cazaquistão, por ippon, sendo depois derrotado, também por ippon, pelo russo Abdula Abdulzhaililov.

O Grande Prémio de Antália conta com a participação de 485 atletas de 75 países.