Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Judo holandês domina Tbilisi

Judo holandês domina Tbilisi
Tamanho do texto Aa Aa

No segundo dia do Grande Prémio de Judo de Tbilisi, uma dupla vitória holandesa. Frank De Wit foi o primeiro a mostrar trabalho e arrecadou a medalha de ouro em -81Kg, onde o português Anri Egutidze foi quinto classificado.

Durante todo o dia, De Wit mostrou um vasto leque de técnicas fantásticas. Talvez a atmosfera criada pelos georgianos tenham inspirado De Wit a seguir o exemplo do grande judoca georgiano Shota Khabareli.

Totalmente envolvido no judo, o holandês realizou algumas das projeções mais emocionantes, sempre no fio da navalha.

"Para mim é muito importante, o meu treinador não gosta muito. Na final de hoje, começámos como se quiséssemos ser um pouco estratégicos, e em cinco segundos estávamos no clinch, e isso pode pender para qualquer um dos lados. Mas para mim é muito importante porque é o meu estilo de Judo. Eu gosto do Judo assim, mas às vezes tenho que ser mais técnico. É talvez por isso que não ganho nenhuma medalha de ouro desde 2017," dclarou Frank De Wit.

Sanne Vermeer e Geke Van Den Berg são verdadeiras amigas fora do tatame, mas em Tbilisi não havia espaço para isso, apenas respeito.

Do duelo, Sanne Vermeer saiu como vencedora ao afirmar-se perante a sua compatriota com um rápido Ashi Guruma na primeira troca e garantindo o Osaekomi para Ippon.

"Acho que na equipa holandesa treinamos muito intensamente. Acho que nós só queremos ir à luta e dar o nosso melhor. Com a minha adversária é a mesma coisa. Então, parece um jogo de espelhos. Eu quero que ela vença, mas quero que seja eu a ganhar ainda com mais intensidade. Estava muito nervosa e estou muito feliz por ter vencido," afirmou Sanne Vermeer após a conquista da medalha de ouro em -63Kg.

O francês Guillaume Chaine apresentou-se concentradíssimo. Depois de ficar à porta da elite dos -73 quilos nos últimos meses, a perseverança foi recompensada em Tbilisi. Atacou cedo com um maravilhoso Ouchi Gari e derrotou o cubano Magdiel Estrada.

O movimento do dia tem a assinatura de Alpha Oumar Djalo. O judoca francês lidera o grupo dos atletas mais explosivos da competição mundial. Com um colossal Ura Nage contra Bohdan Zusko deu uma mostra do seu poder - tirou o ucraniano do chão, ambos os judocas levantaram voo, e regressam à Terra para um Ippon poderoso.