Última hora

Última hora

Português sobe ao pódio na maratona de Pyongyang

Português sobe ao pódio na maratona de Pyongyang
Tamanho do texto Aa Aa

Todos os anos, no mês de abril, a maratona de Pyongyang traz desportistas, profissionais e amadores, de todo o mundo e proporciona aos atletas uma viagem inesquecível pela hermética capital da Coreia do Norte.

Começa no estádio Kim Il-sung, o ponto de encontro para o tiro de partida das provas com distâncias de 10, 21 e 42 quilómetros. E prossegue com uma passagem por monumentos emblemáticos como o Arco do Triunfo ou a Torre da Amizade.

Os heróis locais não desapontaram. Este ano Ri Kang Bom venceu na categoria masculina e a compatriota norte-coreana Ri Kwang Ok sagrou-se campeã entre as mulheres.

O português Ezequiel Lobo, do Clube de Atletismo de Viana do Alentejo, participou na prova e venceu na categoria de amadores.

"Esta maratona é um pouco dura para mim. A segunda parte é inclinada no final e há vento. Estava sozinho mas a prova não é fácil para mim", sublinhou o português no final da corrida.

Depois de uma quebra em 2018, este ano a maratona, fortemente controlada, contou com mais participantes estrangeiros.

A prova, inicialmente dirigida a atletas locais e homens, tem vindo a tornar-se uma fonte de receita turística num país duramente castigado com sanções internacionais.