Última hora

Última hora

Rumo às eleições europeias: A Caminho de Itália

Rumo às eleições europeias: A Caminho de Itália
Tamanho do texto Aa Aa

A RoadTrip pela Europa fez uma paragem em Lyon. Junto à sede da euronews, o jornalista Cyril Fourneris conversou com Anelise Borges.

Cyril Fourneris

Anelise, conheci-te há uma semana na fronteira franco-espanhola, mas tu estiveste na estrada mais de duas semanas em Portugal e em Espanha. O que vais recordar dessas três semanas a viajar pelas estradas da Europa?"

Anelise Borges

Penso que o que mais me impressionou foi o caráter espontâneo dos nossos encontros com as pessoas. Claro que preparámos alguns encontros, mas também houve muitas conversas espontâneas com pessoas com as quais não esperávamos conversar. Por exemplo, lembro-me dos motoristas de camião que encontrámos numa estação de serviço em Espanha e que nos disseram: "Nós gostávamos de falar com vocês, mas não temos tempo, queremos ir para casa mas se quiserem falar connosco, entrem no nosso camião. .E foi o que fizemos e foi muito interessante.

Cyril Fourneris

E falaste com eles sobre a Europa? Lembro que esta viagem acontece no contexto das eleições europeias. O que é que eles acham da União Europeia?"

Anelise Borges

Foi muito interessante porque na verdade falei com muitas pessoas sobre a União Europeia e sobre os seus aspectos positivos. Mas também encontrámos outros que nos disseram o contrário. Que a União Europeia é algo muito distante, que Bruxelas é muito longe, que os políticos em Bruxelas não conhecem a vida real, que não conhecem os seus problemas.

Cyril Fourneris

Houve uma situação que me surpreendeu: estavas em Portugal, penso, e perguntaste às pessoas na rua o que achavam sobre o Brexit. Qual foi a resposta?

Anelise Borges

Silêncio. Eles não sabiam do que estávamos a falar. Então, nós explicamos. Sim, eles tinham ouvido falar mas francamente não lhes interessava mais do que isso, estavam mais preocupados com as suas vidas. E para ti? O que é que te marcou mais?

Cyril Fourneris

Vou lembrar-me do nosso encontro com os Coletes Amarelos em Narbonne, pessoas que realmente se sentem motivadas. Já passaram mais de 20 semanas e eles estão quase todos os dias nas rotundas para se organizarem. Eles não são hooligans, são cidadãos que sentem que têm um propósito. Achei muito tocante e interessante conhecê-los.

E agora proponho que passemos o testemunho. É hora de seguir em frente! Apresento-te a Elena, jornalista italiana e o Jack, jornalista inglês.

Anelise BorgeS

Vamos então para Itália. O que esperas encontrar?

Elena Cavallone

Tudo e mais alguma coisa. Porque a Itália é um país muito importante que neste momento está a passar por uma fase muito delicada e está no centro do debate europeu. Às vezes, em oposição a Bruxelas e a outros países do bloco. E também ouviremos as vozes dos italianos. O que eles esperam dessas eleições. Acima de tudo: será que estão interessados em acompanhar as notícias sobre a Europa?