Última hora

Última hora

Marianne Thyssen preocupada com impacto do "Brexit" sobre os cidadãos

Marianne Thyssen preocupada com impacto do "Brexit" sobre os cidadãos
Tamanho do texto Aa Aa

A melhor estratégia para mitigar o impacto do "Brexit" e evitar períodos de incerteza passa por uma ratificação do acordo de saída da União Europeia (UE). Marianne Thyssen, a comissária europeia com a pasta do Emprego, Assuntos Sociais, Competências e Mobilidade Laboral manifestou isso mesmo em entrevista à Euronews.

Alertou igualmente para as consequências de um hard "Brexit."

"Se avançarmos para um 'Brexit' duro isso quer dizer que o Reino Unido abandona o bloco sem ter um acordo em relação à forma de gerir o processo. Depois será difícil assegurar às pessoas que terão cobertura ao nível da segurança social quando se deslocam e que ainda podem combinar diferentes sistemas. O que sempre dissemos como comissários europeus é que não queremos que sejam os cidadãos a pagar a fatura", referiu Marianne Thyssen.

No caso de se concretizar uma saída sem acordo os britânicos deixarão de ser cidadãos da União Europeia e estarão por sujeitos a controlo ao entrar no bloco comunitário.

Espanha tem uma das maiores comunidades de expatriados britânicos mas o Governo mostrou-se disposto a fazer cedências.

Portugal, pela voz do ministro da Economia, sublinhou que os britânicos que vivem em território nacional manterão os direitos de residência e que os turistas não precisarão de visto mesmo em caso de um "Brexit" duro. Lisboa espera, no entanto, as mesmas concessões da parte do Reino Unido.