EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Surto de Sarampo coloca Nova Iorque em estado de emergência

Surto de Sarampo coloca Nova Iorque em estado de emergência
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A doença atingiu pelo menos 285 pessoas, desde setembro, na sua maioria da comunidade judaica ultraortodoxa.

PUBLICIDADE

Um surto de sarampo na zona de Brooklyn, obrigou as autoridades de Nova Iorque a declararem o estado de emergência de saúde pública.

A doença atingiu pelo menos 285 pessoas, desde setembro, na sua maioria da comunidade judaica ultraortodoxa.

As autoridades ordenaram a vacinação obrigatória.

"Isto vai exigir vacinas para as pessoas que vivem na área afetada. O Departamento de Saúde emitirá violações e multas para as pessoas que permanecerem sem estarem vacinadas", assegurou o presidente da Câmara Municipal de Nova Iorque, Bill de Blasio.

Alguns rabinos insurgiram-se contra a vacinação. Segundo o Departamento de Saúde de Nova Iorque, o surto de Brooklyn foi atribuído a uma criança não vacinada que foi infetada numa visita a Israel.

O diretor do Instituto de Alergias e Doenças Infecciosas do Instituto Nacional de Saúde, Anthony Fauci, defende que "precisamos dos líderes religiosos, dos líderes da comunidade, para convencer essas pessoas de que precisam proteger não apenas os próprios filhos. Eles têm uma responsabilidade para com a comunidade e com a sociedade, para ajudar a proteger a comunidade desenvolvendo esse guarda-chuva" como disse, da imunidade de rebanho ".

Este é o maior surto de sarampo registado em Nova Iorque desde 1991. Segundo o Centro para o Controlo e Prevenção de Doenças, os Estados Unidos da América registaram 465 casos de sarampo em 19 estados, desde o início do ano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Surto de sarampo na Europa: casos aumentaram 30 vezes no período de um ano

Chanceler alemão manifesta apoio ao povo judeu

Israel-Gaza: o impacto global da escalada do conflito