EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Surto de sarampo na Europa: casos aumentaram 30 vezes no período de um ano

Criança leva vacina contra o sarampo
Criança leva vacina contra o sarampo Direitos de autor Paul Vernon/AP
Direitos de autor Paul Vernon/AP
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

OMS alerta que só as vacinas protegem as crianças contra "doença potencialmente perigosa". Portugal está entre os países da União Europeia com a taxa mais elevada de vacinação.

PUBLICIDADE

A Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu um alerta sobre um "aumento alarmante" da propagação de surtos de sarampo na Europa. Em 2023, os casos registados aumentaram 30 vezes face a 2022: entre janeiro e outubro do ano passado, foram reportados mais de 30 mil casos em comparação com os 941 em todo o ano de 2022.

Dois em cada cinco casos foram de crianças entre um e quatro anos. A OMS avisa que a vacinação é a única forma de proteger as crianças contra esta "doença potencialmente perigosa", acrescentando que a tendência irá agravar-se caso não sejam intensificados os esforços a este nível.

O alerta da OMS surge depois de o Reino Unido ter declarado emergência nacional devido a uma escalada no número de casos e de ter lançado uma campanha que encoraja os pais a vacinarem os filhos contra o sarampo, papeira e rubéola. 

Cinco pessoas em dois países europeus acabaram por morrer após terem sido infetadas pelo vírus do sarampo, havendo ainda o registo de 21.000 hospitalizações entre janeiro e outubro do ano passado. Além de poder levar à morte, o sarampo pode provocar complicações graves que afetam o cérebro e os pulmões, causando pneumonia, meningite, cegueira e convulsões. 

A OMS deu o sarampo como eliminado em Portugal em 2015. Apesar disso, já foram registados desde então três surtos da doença em solo nacional (todos de origem importada), um deles em 2017, que culminou na morte de uma jovem de 17 anos, não vacinada.

Em janeiro de 2024, a Direção-Geral da Saúde tem registo de dois casos de sarampo na região de Lisboa e Vale do Tejo, sendo que estas duas infeções estão relacionadas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Agência de saúde da UE alerta para o aumento das doenças evitáveis por vacinação

OMS e UNICEF alertam para surtos de sarampo no mundo

Sarampo mata mais de 6000 pessoas