Última hora

Última hora

Há cada vez menos países seguros para jornalistas

Há cada vez menos países seguros para jornalistas
Tamanho do texto Aa Aa

O mundo é cada vez menos seguro para os jornalistas.

Nos 180 países e territórios avaliados pelos Repórteres Sem Fronteiras, apenas 8% são bons sítios para fazer do jornalismo profissão.

De acordo com o relatório deste ano, divulgado pela organização, a lista dos países mais seguros é liderada pela Noruega, seguida da Finlândia e da Suécia.

Já o Turquemenistão, a Coreia do Norte e a Eritreia estão entre os piores para se ser jornalista.

Portugal ocupa o décimo segundo lugar. A precariedade na profissão e o assédio por parte de clubes, dirigentes e fãs desportivos são apontados como as maiores falhas.

Apesar de a Europa continuar a ser o continente mais seguro para os jornalistas, Os Repórteres Sem Fronteiras dão o alerta: com a emergência de poderes autoritários, os europeus têm cada vez menos liberdade de imprensa.