A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Portugal e Brasil na corrida à Palma de Ouro de Cannes

Portugal e Brasil na corrida à Palma de Ouro de Cannes
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um filme rodado em Sintra, Portugal, e o regresso ao grande ecrã da dupla brasileira Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles estão entre as diversas obras anunciadas esta quinta-feira para a seleção oficial do Festival de Cannes.

"Frankie" é uma produção francesa realizada pelo americano Ira Sachs, conta com Isabelle Huppert em grande destaque no cartaz oficial do filme, até agora a única imagem oficial tornada pública desta longa-metragem, onde também contracenam os atores portugueses Carloto Cotta, Ana Brandão e Márcia Abreu.

O filme de Ira Sachs, com coprodução de Luís Urbano e direção de fotografia de Rui Poças, vai ter estreia mundial em Cannes e tem lançamento previsto em Portugal para outubro.

O brasileiro "Bacurau" vai estar também na corrida à Palma de Ouro. É a terceira longa-metragem de Kléber Mendonça Filho e a segunda a ser incluída numa seleção oficial em Cannes depois de "Aquarius", em 2016.

Do cartaz desta coprodução francesa e brasileira rodada no sertão do Seridó, entre o Rio Grande do Norte e Paraíba, surgem os nomes de Sónia Braga, Karine Teles e do alemão Udo Kier.

Pelas redes sociais, o realizador Kléber Mendonça Filho assume-se pró-Lula da Silva e critica a ausência oficial do Brasil na edição deste ano do Festival de Cannes.

"Soube que o Cinema Brasileiro não terá pela primeira vez em anos um 'stand' no Fest de Cannes. É como se o país achasse por bem não se representar numa feira aeronáutica, de agricultura ou de turismo. O audiovisual não é uma brincadeira, é cultura e indústria. Esse governo é tonto", escreveu o realizador a 10 de abril.

Destaque ainda, na secção "Um certain regard", para a inclusão de "Vida Invisível", do realizador brasileiro Karim Ainouz, e "Liberté", do espanhol Albert Serra, rodado em 2018 no Alentejo, com produção da Rosa Filmes.

Estrelas do Rock no grande ecrã

Também em estreia mundial e com honras de abertura do festival será exibido em Cannes o novo filme do americano Jim Jarmusch.

"The Dead Don't Die" ("Os Mortos Não Morrem", em tradução não oficial) revela-se um autêntico desfile de estrelas, incluindo as "rock stars" Iggy Pop e Tom Waits, numa comédia negra repleta de mortos-vivos.

Na corrida à Palma de Ouro foram ainda anunciados outros filmes também com nomes bem conhecidos no cartaz. É o caso de "Dor e Glória", de Pedro Almodôvar, com Penélope Cruz e António Banderas no elenco, e que já estreou em Espanha.

Cannes vai exibir ainda na seleção oficial os regresso dos realizadores Terrence Mallick e Ken Loach ao grande ecrã.

O norte-americano vai apresentar "A Hidden Life" ("Uma Vida Escondida", em tradução não oficial), um drama histórico registado como o último filme a contar com a interpretação do ator austríaco Bruno Ganz, que morreu em fevereiro deste ano vítima de cancro.

Para lá de Iggy Pop e de Tom Waits, Cannes vai contra ainda com outro ícone do Rock em grande destaque, embora fora da seleção oficial.

"Estamos felizes por podermos exibir 'Rocketman', o filme sobre Elton John. Ele não fez parte do processo de produção, mas ficou muito satisfeito com o resultado. O filme aprofunda muito a personalidade dele, a música, as obras-primas, a vida dele e o Elton vai estar connosco", anunciou Thierry Fremaux, o diretor do Festival de Cinema de Cannes.

"Diego Maradona", de Asif Kapadia, "Too Old To Die Young - North of Hollywood, West of Hell", de Nicolas Winding Refn, e "Tommaso", de Abel Ferrara, são outros dos filmes que poderão ser vistos este ano em Cannes fora da competição.

A programação pode no entanto não estar ainda fechada. Thierry Fremaux deixou a porta entreaberta para a inclusão do muito aguardado novo filme de Quentin Tarantino.

"A imprensa precipitou-se ao anunciar a exibição do filme em Cannes. Também gostávamos de contar com ele. O filme está nas derradeiras fases de produção, mas espero ter boas notícias em breve e ainda anunciar a incluso de 'Era Uma Vez em Hollywood' no festival", revelou o diretor.

A 72.ª edição do Festival de Cannes decorre entre 14 e 25 de maio, conta este ano com o mexicano Alejandro Gonzalez Iñarritu como presidente do juri, vai galardoar o francês Alain Delon com a Palma de Ouro Honorária e presta homenagem no cartaz oficial a Agnés Varda, a cineasta belga que morreu a 29 de março.