A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Notre-Dame mais perto dos turistas

Notre-Dame mais perto dos turistas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Uma semana depois do incêndio, Notre-Dame voltou a fazer parte do roteiro turístico de Paris.

Apesar de algumas áreas perto da catedral continuarem fechadas, o perímetro de segurança foi reduzido. Lojas, cafés e a estação de metro mais próxima voltaram a abrir as portas.

Christophe Gumuche, residente em Paris

"Viemos com as crianças no verão passado e não pudemos entrar porque havia muita gente. Dissemos que voltávamos noutra altura. O incêndio precipitou o regresso. Voltámos porque é um assunto sobre o qual os meus filhos falaram na escola. Até fizeram desenhos”.

O primeiro-ministro francês anunciou uma competição internacional de arquitetos para restaurar a catedral mas há várias petições que defendem uma restauração idêntica ao original.

Tonci Lemo, turista ucraniano

"Não sei se hoje seria possível fazer uma obra como esta. Uma estrutura com os materiais que usavam naquela época. Tenho a certeza que hoje seria impossível ou seria muito caro".

Segundo o presidente francês, vão ser precisos cinco anos para recuperar Notre-Dame.