EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Morte e destruição em Moçambique à passagem do furacão Kenneth

Morte e destruição em Moçambique à passagem do furacão Kenneth
Direitos de autor 
De  Luis Guita
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O furacão que atingiu o extremo norte de Moçambique matou pelo menos cinco pessoas e destruiu ou danificou parcialmente mais de 3.300 casas. Pelo menos 36 mil pessoas estão em centros de abrigo.

PUBLICIDADE

O furacão Kenneth, que na quinta-feira atingiu o extremo norte de Moçambique, matou pelo menos cinco pessoas, segundo um relatório apresentado, sábado, em Pemba, capital da província de Cabo Delgado, pelo primeiro-ministro moçambicano, Carlos Agostinho do Rosário.

Kenneth, o segundo ciclone a atingir Moçambique em menos de seis semanas, também destruiu ou danificou parcialmente mais de 3.300 casas, de acordo com o Instituto Moçambicano de Gestão de Emergências (INGC).

Segundo o Governo moçambicano, há pelo menos 36 mil pessoas acolhidas em centros de abrigo.

O ciclone Kenneth chegou ao norte de Moçambique classificado com a categoria quatro, a segunda mais grave, com ventos contínuos de 225 quilómetros por hora e rajadas de 270 quilómetros por hora, de acordo com o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA).

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Milhares de pessoas afetadas com a passagem do Kenneth

Líder do Malawi pede investigação independente à morte do vice-presidente em acidente de aviação

Em apenas uma semana, três turistas desaparecidos nas ilhas gregas foram encontrados mortos