Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Participação nas eleições em Espanha dispara

Participação nas eleições em Espanha dispara
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A jornada eleitoral prossegue em Espanha e a taxa de participação no escrutínio deste domingo já se tornou na segunda mais alta da democracia. De acordo com dados do Ministério do Interior às 14h00 locais (13h00 em Lisboa) já tinham votado 41,48% dos espanhóis, o que representa um aumento de 4,6 pontos em relação a 2016.

O socialista Pedro Sánchez votou logo ao início da manhã.

"O que quero é que os espanhóis enviem uma mensagem clara para que haja uma maioria parlamentar suficientemente ampla, que permita quatro anos de estabilidade, de sossego e serenidade, durante os quais possamos abordar os grandes avanços que o país necessita", sublinhou o presidente do Governo de Espanha que se recandidata.

O fim do bipartidarismo torna praticamente certa a incerteza pós-eleitoral. Ainda que Sánchez seja apontado como o potencial vencedor já se antecipa a necessidade de pactos pós-eleitorais.

Uma possibilidade é uma aliança com a coligação Unidas Podemos, de Pablo Iglesias, mas poderá não bastar.

O Partido Popular, do rival Pablo Casado, mostra-se alinhado, pelo menos no desejo de um Governo de maioria.

"O que gostaria é que saísse um governo estável das urnas para evitar a sucessão de eleições e de legislaturas falhadas que vivemos nos últimos dois anos", referiu Casado.

O líder do PP estendeu a mão ao Ciudadanos de Albert Rivera, que pode roubar a liderança dos populares à direita. Casado também se mostrou aberto a um entendimento com Sergio Abascal, da formação de extrema-direita Vox.

À esquerda ou à direita, com apoio de nacionalistas ou independentistas, esta segunda-feira começará seguramente a procura por uma solução de Governo estável.

Em jornada de emoções fortes, a participação está a ser ainda mais expressiva na Catalunha.